17/05/2021

Governo de SP faz parceria com o Mercado Livre para profissionalização e geração de 5 mil empregos

Companhia vai investir R$ 4 bilhões no Estado, maior aporte privado ao longo do mesmo ano desde o início da atual gestão

O Governador João Doria anunciou nesta segunda-feira (17), em Cajamar, uma parceria com o Mercado Livre que inclui investimento de R$ 4 bilhões pela plataforma de e-commerce no estado de São Paulo. Trata-se do maior aporte privado ao longo do mesmo ano desde o início da atual gestão, com estimativa de 5 mil novos empregos até o final de 2021.

“Essa ação conjunta com o Mercado Livre é articulada, 360º, como agimos aqui no Governo de SP. Por isso que o Sebrae é nosso grande parceiro no incentivo, na formação e no acompanhamento do empreendedorismo; o Centro Paula Souza no treinamento, através das Etecs e das Fatecs; os programas Empreenda Rápido, Minha Chance e o financiamento do Banco do Povo dentro dos programas de desenvolvimento econômico do Estado; e a InvestSP, que é a agência facilitadora. O empreendedor fala com uma única fonte para a viabilização de tudo, desde a aprovação ambiental até financiamento, programa de treinamento e qualificação de mão de obra”, afirmou Doria.

O acordo também prevê parcerias para formação em qualificação e empreendedorismo, com oferta de cursos nas áreas de vendas, logística e tecnologia. A empresa ainda vai oferecer descontos para participantes do Empreenda Rápido, programa da Secretaria de Desenvolvimento Econômico do Estado e Sebrae-SP.

No ano passado, o Mercado Livre ajudou a formalizar mais de 66 mil empresas que iniciaram suas vendas na plataforma. Com o investimento recorde de R$ 4 bilhões, a meta é gerar 5 mil empregos diretos em logística e tecnologia nas regiões de Osasco, Cajamar e Louveira – serão 400 vagas em TI, 4,1 mil em logística e outras 400 em setores diversos da empresa.

“Estamos entusiasmados com o avanço das nossas parceiras para ajudar a fomentar o desenvolvimento econômico do estado de São Paulo, cientes do impacto positivo deste aporte para toda a nossa operação no Brasil. Afinal, aqui estão localizados 85% dos vendedores do Mercado Livre no país e é também onde mantemos grande parte dos nossos centros logísticos, além da nossa sede em Osasco. Este compromisso vai além do aporte financeiro, pois nos preocupamos com o desenvolvimento das comunidades onde atuamos e apoiamos o empreendedorismo investindo em educação e profissionalização” afirmou Fernando Yunes, Vice-Presidente Sênior e Líder do Mercado Livre no Brasil.

“Este é o maior anúncio, realizado nessa gestão, de investimentos por uma empresa em um ano. Estamos aqui juntos honrando o compromisso de gerar oportunidade de emprego e renda para a população, apoiando nossos investidores através de modelo desburocratizado, mas principalmente apoiando os empreendedores e os trabalhadores com qualificação profissional e microcrédito, para que todos possam ter acesso a emprego e renda, porque esta é a melhor forma de dar dignidade”, disse a Secretária de Desenvolvimento Econômico, Patricia Ellen.

Desde setembro de 2016, a InvestSP dá suporte à empresa em projetos no estado de São Paulo. “O Mercado Livre é líder em um dos segmentos que mais cresceu nas últimas décadas. São Paulo continuará servindo como principal hub de distribuição do Mercado Livre, que certamente alcançará novos recordes nos próximos anos com a expansão que vemos agora”, afirmou Wilson Mello Neto, Presidente da agência estadual de promoção de investimentos.

Qualificação profissional

A parceria entre o Governo do Estado e o Mercado Livre irá oferecer 100 mil vagas para o curso “Como vender online?”, criado pelo Mercado Livre em parceria com Centro Paula Souza e Sebrae-SP, por meio do programa Empreenda Rápido. As inscrições devem começar no segundo semestre.

Já os estudantes das Etecs e Fatecs das regiões de Cajamar, Louveira, Sorocaba e Osasco serão direcionados para as vagas abertas pelo programa Minha Chance. Além disso, o Mercado Livre irá apoiar o aperfeiçoamento dos cursos de Logística do ensino profissionalizante estadual.

Empreendedorismo

Empreendedores que participam de cursos do programa estadual Empreenda Rápido terão direito a benefícios como desconto na compra de máquinas de pagamento Mercado Pago e um mês de taxa zero, além de bônus de crédito, treinamento e capacitação gratuitas de Mercado Ads para ampliar visibilidade de produtos. Já o Estado vai oferecer linhas de crédito do Banco do Povo para 340 mil empreendedores do Mercado Livre em todas as regiões de São Paulo.

“Essa iniciativa conjunta traz uma série de benefícios, principalmente nesse momento de retomada da economia. Além da abertura de postos de trabalho, vai oferecer qualificação para quem empreende entrar ou melhorar sua atuação no e-commerce e ainda aproveitar as vantagens oferecidas pelo Mercado Livre”, afirma o Diretor-Superintendente do Sebrae-SP, Wilson Poit.

Sobre o Mercado Livre

O Mercado Livre é a companhia líder em tecnologia para e-commerce e serviços financeiros na América Latina, que oferece soluções para que pessoas e empresas possam comprar, vender, pagar, anunciar e enviar produtos e serviços por meio da internet. Além da plataforma de e-commerce e da fintech Mercado Pago, a empresa conta com as seguintes áreas de negócios: Mercado Envios, Mercado Livre VIS (Veículos, Imóveis e Serviços), Mercado Ads e Mercado Shops. Maior e mais completo marketplace da América Latina, o mercadolivre.com tem 69,8 milhões de usuários ativos e mais de 12 milhões de vendedores, incluindo grandes marcas, alcançando 27 vendas por segundo. Já o Mercado Pago, com mais de 60 milhões de pagadores ativos, oferece uma plataforma completa de tecnologia financeira com conta gratuita, soluções de pagamento e crédito. Fundado em 1999 e presente em 18 países, o Mercado Livre é a única companhia da América Latina entre as top 10 Melhores Empresas para Trabalhar no Mundo, segundo o GPTW 2020.


Tags Relacionadas

Notícias
<< Anterior

SP estende fase de transição por 2 semanas e horário das 6h às 21h para comércio e serviços

Estado mantém fase de transição até 31 de maio e inicia nova etapa do Plano SP em junho