Pesquisa e Mobilização Social no âmbito do Plano de Desenvolvimento Econômico 

A elaboração das propostas do PDE estão sendo construídas, conforme descrito aqui, a partir de três etapas: 1) desenvolvimento de modelos econômicos multissetoriais e multirregionais; 2) entrevistas com os secretários de diversas pastas do Governo do Estado de São Paulo; e 3) realização de mobilização social. 

A terceira etapa, de mobilização social, nasce do conceito de planejamento participativo, com o envolvimento dos grupos da sociedade que direta ou indiretamente serão impactados pelas ações programáticas em termos de seus custos e benefícios. Um processo de planejamento participativo apresenta uma série de aspectos positivos em termos de eficácia operacional e de pedagogia social, pois tem a capacidade de agregar novas vontades e novos interesses em torno de programas e projetos. Ademais, permite incorporar informações qualitativas importantes para os processos de mudanças e facilita a mobilização de recursos latentes e de capitais intangíveis disponíveis na sociedade. Por meio dele, é possível garantir a canalização positiva dos conflitos de interesses localizados, por meio da ação dialógica, da discussão e do debate, da negociação e da barganha, dos pactos e das coalizões.

A fase de mobilização social, conduzida em parceria entre a Secretaria de Desenvolvimento Econômico, Instituto de Pesquisas Tecnológicas (IPT)  e Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas (FIPE), consiste em, para além da utilização de ferramentas econômica e da participação dos secretários de estado, incentivar a participação da população nas questões de interesse coletivo, ampliando a discussão sobre o assunto e embasando as decisões sobre formulação e definição de políticas públicas – promovendo assim uma construção participativa a partir da inclusão dos mais diversos segmentos sociais.  

A construção participativa, a ser realizada com intuito de promover o desenvolvimento do Estado de São Paulo, será uma significativa ferramenta democrática de transparência, colaboração e pactuação entre atores.

A etapa de mobilização social encontra-se em fase de elaboração e será, em breve, disponibilizada ferramenta para participação da população.